Breaking

Beatport se mostra preocupado quanto a Ghost Producers

Notícias / 20/05/2014

Uma das maiores influencias no mercado de música eletrônica da atualidade, Beatport se pronuncia sobre as recentes polêmicas envolvendo seus rankins.

 

Essa semana o maior site de referencia para os DJs comprarem e venderem músicas, o Beatport, se pronunciou em relação as pessoas que estão burlando o ranking dos TOPs 100  a procura de status. Confira o texto completo:

“Entrar no negócio da música tem sido sempre difícil para qualquer artista, independente do estilo ou gênero.

Para DJs , está ficando ainda mais difícil dado o aumento da concorrência. Inovações na tecnologia reduziram a barreira de entrada para a produção da música eletrônica, enquanto a atenção de alguns em nossa comunidade é apenas por interesse.

O resultado é mais DJs e produtores que fazem mais música do que nunca. Mais competição faz com que seja mais difícil de ser notado.

A história da indústria da música está cheia de golpistas que pretendem oferecer atalhos para o sucesso. Números no My Space, Likes comprados, paga e toca ghost tracks, “compra seguidores”. Como qualquer outra plataforma digital, Beatport viu a sua cota de fraude de artistas e gravadoras que tentam impulsionar a posição de suas vendas como uma forma de gerar atenção e chegar ao estimado  “No. 1″ para ter o direito de se gabar.

Estamos lisonjeados que uma posição nas paradas Beatport pode ter um impacto tão profundo na carreira de um DJ. É o que nos leva a fazer tudo ao nosso alcance para assegurar que os DJs continuem ganhando reconhecimento que merecem.

Para isso requer vigilância constante, inovação e comunicação. Ao longo dos últimos anos, temos notado um aumento na oferta de serviços para subir a posição da track no Beatport por um preço.

Em resposta, nós monitoramos nossos e-mails diariamente, à procura de anomalias. Nós construímos e vamos continuar a melhorar a tecnologia para impedir essa forma de “impulsionar” a track à subir de posição. Nós não estamos dizendo que já conseguimos ou vamos ter sucesso toda vez, mas estamos cada vez melhor a cada dia.

Quando avistamos um registro ou track impulsionada, nós retiramos das vendas, e vamos continuar fazendo isso. Nosso próximo passo é banir permanentemente os artistas e suas labels. E não estamos blefando.

Por mais que este tipo de coisa nos entristeça, nos deixa ainda mais irritados.

Para qualquer um que tente usar um desses chamados “serviços” para subir posições, nós pedimos que você primeiro considere o custo. Não é o custo monetário do que cobrar essas fraudes, mas sim o custo para a sua carreira, a sua reputação, e os custos para a sua alma.

Em primeiro lugar, se você está aumentando artificialmente as vendas de falsificar a demanda necessária para subir uma posição favorável no TOP , você está roubando outra pessoa, alguém mais merecedor , desse mesmo ponto. Você está fazendo mais do que chantagear. Você está roubando. Você está mentindo. Você está tomando o crédito falso por algo que você não merece ganhar, e você está machucando alguém fazendo isso.

Em segundo lugar, sacanear no final, nunca dá certo. Existem algumas pistas muito fáceis e óbvias que nos ajudam a identificar os golpistas. Esses golpistas falam que tocam bem, mas eles são desesperados aspirantes à  DJs afim de encher os próprios bolsos. Mais frequentemente do que não, o dinheiro gasto com essas fraudes é apenas desperdiçado.

Em terceiro lugar, você pode ser pego. Não há nada que a indústria da música odeia mais do que uma fraude exposta. Você quer realmente aparecer à curto prazo e passar vergonha à longo prazo?

Chantagear é tão destrutivo como um vício ruim. O sucesso orgânico é muito mais doce do que tomar qualquer atalho, não importa o quão tentador, fácil ou anônimo que possa parecer no momento. Aqueles que tentam trapacear estão sendo observados… não só por nós, mas por todos do meio.”

Neste texto a Beatport nos mostra duas coisas. Primeira: Ela rebate a quaisquer indícios de estar envolvida nessas “fraudes” para ganhar posição em seus rankings. Entenda mais sobre isso clicando AQUI. Segunda: Como ela é uma das entidades de grande influência na cena de musica eletrônica – e isso é evidente – ela deixa claro a sua opinião, em relação aos “Ghost procucers”, além de deixar claro que está tomando providencias quanto os que forem pegos burlando seus rancking’s.

 

Fonte: Beatport

 

+ Beatport:

Tags:, ,








Post anterior

Insomniac Records lançará novo álbum de Arty

Próximo Post

Ministry Of Sound: Compilação Trance Nation 2014





Também recomendamos


Mais Histórias

Insomniac Records lançará novo álbum de Arty

Nova label da cena já tem primeiro artista associado, e é o prodígio Arty. Nessa matéria temos 2 grandes notícias pra dar: A...

15/05/2014